Nordeste de olho na CPI

A gente separou conteúdos do jornalismo independente que ajudam a entender esse fogo no parquinho chamado Brasil

Faz teu nome, bença!

Ei, é tão bom te ter por aqui, não sei se onde tu mora está frio, mas vamos logo te desejando um calorzinho no peito neste começo de mês! E como está a vacinação por aí? Queremos desejar também aquela furada no braço tão aguardada e, claro, #forabolsonaro pra acalentar a alma. 🐊 💉 ✊

Tu estais acompanhando o #bbb da CPI da Pandemia na TV Senado? É muito fogo no parquinho, muito paredão falso e muita gente querendo aparecer mais do que Gil do Vigor e Juliette A Bonita. Tem dias que não entendemos nada e outros que a gente até acredita que vai deslanchar e dar certo. 

Não é segredo que os governadores do Nordeste peitaram a política negacionista de Bolsonaro e, mesmo sendo atacados, determinaram medidas que ajudaram a conter da melhor forma possível a pandemia – mesmo com o presidente atrapalhando. O Consórcio Nordeste até criou (olha que afronta!) um Comitê Científico de apoio ao combate da pandemia. 

Agora, na CPI, os senadores governistas insistem em desviar o foco da investigação sobre a falta de atuação do governo Bolsonaro na crise sanitária – e a corrupção que vem sendo denunciada – e cobram a convocação do ex-secretário Executivo do Consórcio Nordeste Carlos Eduardo Gabas, para falar sobre desvios de dinheiro nos estados. Por tudo isso, jornalistas independentes do Nordeste estão de olho no que acontece na CPI e, claro, noticiando o que não sai na imprensa sudestina. A gente te conta nesta edição #16 o que eles estão produzindo. 

Não sabemos os rumos da CPI, mas nós, da Cajueira, estamos bem focadas na nossa campanha de financiamento coletivo Plantio para colher frutos bonitos e certeiros. Tu já fosse lá no Apoia.se dar aquela força? A gente explica bem direitinho porque estamos precisando do teu apoio  pra seguir firme colhendo cajus e castanhas, inovando e fortalecendo o jornalismo independente dos 9 estados do Nordeste. Dá uma moralzinha, vai! 

Qualquer cinco conto por mês já ajuda demais. Ou então, já sabe, tem também a opção de doação única pelo pix cajueira.ne@gmail.com

No mais, sirva-se!

Amostrados na CPI, mirando 2022

Embora o trabalho da CPI da Pandemia seja super importante, ela também não deixa de ser usada como palanque político. Esse episódio do podcast As Cunhãs é do início de junho, mas ainda vale a pena ouvir porque explica como os senadores estão aproveitando a imensa visibilidade que ganham por lá para se cacifar para as eleições de 2022. 

O senador bolsonarista Eduardo Girão (Podemos-CE), por exemplo, que foi muito criticado por usar o espaço para reverberar boatos de que a vacina coronavac usa células de bebês abortados 🤢 , abastece suas redes sociais com recortes que valorizam suas falas nas reuniões da CPI da Pandemia. Ele quer viabilizar seu nome para a corrida ao Governo do Estado no Ceará, mesmo tendo um aliado como possível adversário interno, o deputado federal Capitão Wagner (PROS-CE). 

Renan como alvo

O site Repórter Nordeste está mostrando como os governistas estão tentando desestabilizar o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB), senador pelo estado de Alagoas. Primeiro, tentaram envolver seu filho, o governador Renan Filho (MDB) nas investigações, através da compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste, mas a estratégia não funcionou. Agora, o líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros, quer envolver o deputado federal Renildo Calheiros, irmão do senador, nas suspeitas sobre a compra da vacina indiana Covaxin. Por último, Renan Calheiros ainda foi indiciado por corrupção, em uma investigação da Polícia Federal que está aberta desde 2017.


Castanhas

Olha, se o assunto é política, não dá pra deixar passar a entrevista com Pedro Cardoso para o Budejo Podcast, pense num baile! O ator se destacou nos últimos anos pelos seus posicionamentos políticos incisivos nas "redes anti-sociais", como ele mesmo chama. Nesse papo com os meninos do Budejo, ele fala – entre muitas coisas importantes de serem ouvidas – sobre o que é ser patriota no Brasil que insiste em nos maltratar. 

Nessa pegada, a gente aproveita pra trazer outra porrada de texto sincero e acolhedor ao mesmo tempo: “Ser negro e relativamente consciente é estar quase sempre com raiva”. Só leia e abrace sua raiva, por Izabel Accioly, no site Bemdito.


Tempos cristofascitas, segura essa

O Bemdito também publicou um texto cirúrgico do professor de Filosofia do Direito na UFPA, Ricardo Evandro – por trás do silêncio de Carlos Wizard na CPI da Pandemia, existe uma carga simbólica dos testemunhos e dos tempos cristofascistas no Brasil. Ele fala sobre a pesquisa do teólogo e historiador brasileiro Fábio Py, que em 2020 lançou o livro "Pandemia cristofascista". A obra desvela como o atual governo brasileiro dá continuidade ao fenômeno político, midiático, e também teológico, de avanço das pautas evangélicas.

E a gente tem que se ligar porque 2022 tá logo aí. Depois que denúncias de corrupção do governo Bolsonaro na compra de vacinas vieram à tona, muitos se perguntaram se a má gestão na pandemia, que levou mais de meio milhão de vidas, foi mesmo apenas incompetência e negacionismo. O podcast Arrumadinho respondeu no episódio Nunca foi só incompetência.  Eles ainda conversam sobre o que pode ser diferente em 2022. 

Oposição quer CPI no RN

No Rio Grande do Norte está para ser iniciada uma CPI da Covid-19 também que mira a governadora Fátima Bezerra, do PT. A oposição, ligada ao prefeito Álvaro Dias (PSDB), fez uma manobra e conseguiu garantir a maioria dos membros da comissão. A Agência Saiba Mais está acompanhando tudo de perto. E o Blog do Barreto escreveu que as bases dessa CPI são frágeis.

Fátima foi mencionada nas redes na última semana depois que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, revelou sua homossexualidade num programa global, sendo apontado como o primeiro gestor gay – mas não é bem assim não. "Na minha vida pública ou privada nunca existiram armários. Sempre demarquei minhas posições através da minha atuação política, sem jamais me omitir na luta contra o machismo, o racismo, a LGBTfobia e qualquer outro tipo de opressão e de violência", disse Fátima em seu perfil no Twitter.  A repórter potiguar Mariana Ceci, uma das produtoras aqui da Cajueira, também fez um comentário na rede social sobre como sua sexualidade da governadora sempre foi usada para atacá-la na vida política. 

Um colinho pra acabar

Vamos dar um respiro da política e terminar com um texto inspirador. Desafiamos você a ler essa reportagem do site Paraíba Feminina sem se emocionar. Na Paraíba, a Maternidade Frei Damião implantou o projeto “Hora do Colinho” para ajudar os bebês que perderam as mães para a Covid-19. A ideia é da enfermeira Mariluce Ribeiro de Sá. Ela diz que essa atenção especial com os recém-nascidos trazem momentos de relaxamento e acolhimento, diminuem a ausência materna, o estresse e a sensação de dor.

O Brasil que dá certo sempre nos dá razão pra acreditar, né não?

Um cheiro caloroso!

Gostasse dessa edição? Espalha por aí 😉

Share

Recebeu esse material de alguém? Assine nossa curadoria quinzenal de conteúdos do jornalismo independente nos estados do Nordeste.

Confira nossas edições anteriores.

Siga a gente no Twitter e no Instagram.